Audiência pública discute invasão de residências no conjunto João Alves da Mota

11/05/2016

Reportagem de

 

A reunião envolveu representantes de vários órgãos públicos, entre eles, a prefeitura municipal, o 33° batalhão de polícia militar, corpo de bombeiros, ministério público e ainda o presidente da associação dos moradores do residencial.

 

A principal pauta da audiência foi a invasão feita por alguns moradores, em residências do conjunto.

 

De acordo com informações, o momento tinha como objetivo esclarecer aos moradores que a invasão das casas é ilegal, embora as famílias estejam precisando da moradia.

 

Perguntamos ao promotor de justiça, Daniel Barros, sobre possíveis denúncias feitas por moradores em relação a casas supostamente vendidas, ou contempladas à pessoas que não são de baixa renda, o promotor diz que questões como estas devem ser direcionadas à ouvidoria da Caixa Econômica Federal para que assim possam ser investigadas.

 

Na ocasião os moradores também puderam relatar outros problemas e ainda tirar dúvidas com os representantes dos órgãos.

 

Segundo informações do setor de habitação da prefeitura, atualmente existem 15 casas do conjunto que estão sem proprietário, porém dependem de uma autorização da Caixa Econômica para assim serem liberadas à lista de espera.
 

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes