SEM PREVISÃO DE SALÁRIO, GREVE DA EDUCAÇÃO É MANTIDA POR TEMPO INDETERMINADO

22/08/2016

Reportagem de

 

O pagamento do dia 20 não saiu. Este era o prazo prometido pela secretaria municipal de educação, quando atrasou o salário do dia 05 de agosto.

 

Não deu outra. A classe de educadores foi as ruas de Bragança na manhã deste segunda-feira, 22.

As principais vias do município foram interditadas pelos profissionais que também tiveram ajuda de alunos e pais de alunos.

 

Centenas, com cartazes de greve e grito de protesto. O prédio o SEMED foi a primeira parada obrigatória.

 

Depois os manifestantes ocuparam a frente do Fórum de Bragança, aonde estava agendada uma audiência com o juiz Roberto Ribeiro Valois, Sintepp e prefeito municipal. Apenas o prefeito não compareceu.

 

Segundo a advogada do sindicato, uma nova foi marcada para a próxima quinta, com possibilidade de ordem de julgamento, caso o prefeito falte.

 

Devido o cancelamento, o movimento preferiu manter a greve e por tempo indeterminado.

 

Os educadores estão há quase um mês sem obter o que lhe é de direito.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes