PREFEITURA DESOCUPA TERRENO E FAMÍLIAS NÃO TEM PRA ONDE IR

14/10/2016

Reportagem de

 

Com Siléia do Nascimento, moravam 9 pessoas, numa barraca de palha improvisada. Entre elas, uma filha recém nascida e outra com uma enfermidade em uma das pernas.

 

Antes, a dona de casa morava de aluguel, em um bairro periférico de Bragança. E sem trabalho, não teve mais condição de manter o imóvel. Foi ai que ela resolveu construir a casa neste terreno, no bairro da Vila Sinhá.

 

A máquina da prefeitura fez o trabalho de demolição, na manhã desta sexta-feira, 14.

Esta outra moradora tem uma história parecida a de Siléia. Com a desocupação, suas histórias permanecerão semelhantes.

 

O apelo das donas de casa é de um teto para morar.

 

A retomada do terreno foi supervisionada pelo secretário de planejamento, Paulo Tarcísio.

 

No conjunto João Alves da Mota, do programa Minha Casa, Minha Vida, existem casas desocupadas, não seria esta uma boa oportunidade de beneficiar famílias carentes como a de Siléia e Nilcilena?

 

Muitos moradores do entorne denunciam o andamento do processo de entrega das casa.

 

O que acontecerá com as famílias que tiveram que desocupar o espaço?

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes