CASO CARLINHOS: DOR E TRISTEZA NO ENTERRO

22/06/2017

Reportagem de

 

O último adeus a Antônio Carlos Santos de 21 anos foi marcado por muita emoção, familiares e amigos da vítima pareciam não acreditar no que estava acontecendo.

No velório que aconteceu no bairro onde Antônio Carlos morava, muitos não conseguiram conter a tristeza e a revolta pelo crime.

De acordo com informações de parentes da vítima, Carlinhos, como era conhecido, trabalhava em uma loja de bombas na cidade de Bragança e somente nas horas vagas atuava como moto taxista.

O cortejo com o corpo do jovem seguiu por várias ruas do município, em diversos pontos, algumas paradas para chamar a atenção das autoridades públicas em relação à insegurança.

Depois de percorrer vários quilômetros, o cortejo chegou ao cemitério Campo da Saudade, no bairro da Vila Sinhá, no último instante com o corpo de Carlinhos, muitos amigos relembraram os momentos vividos ao lado do jovem trabalhador e estudante.

Diante da dor e da revolta, amigos do jovem assassinado reclamam da falta de segurança pública e ainda chamam a atenção das autoridades.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes