Operação da Policia Civil detém três pessoas e quase mil munições de armas de fogo

16/08/2017

Reportagem de

 

Com base nos inúmeros homicídios com arma de fogo que vem ocorrendo no município de Bragança nos últimos anos, a polícia civil vem realizando trabalhos investigativos para saber a origem dos armamentos e munições que alimentam o crime em Bragança.

 

Na tarde desta terça-feira, 15, a operação batizada de John Grenfell, prendeu presos três pessoas e apreendida grande quantidade de munições, que estavam sendo comercializadas em Bragança de forma clandestina.

 

Foram 7 meses de investigação. A Policia Civil de Bragança seguiu passo a passo os suspeitos. Três pessoas foram apresentadas na Delegacia, mas foram liberadas após pagar fiança.

 

 

A polícia encontrou em posse dos comerciantes 326 projéteis e 508 cartuchos de arma de fogo. Entre as munições calibres 38 e 22, e cartuchos de calibres 12, 20, 28.

 

Os suspeitos apresentados são: Pedro Alcântara da Silva Oliveira, de 40 anos, proprietário de um supermercado as proximidades do cruzeiro da Aldeia. E Sebastião de Oliveira Lima, de 60 anos, de um estabelecimento comercial que funciona em anexo ao mercado de Peixe.

 

Nos dois estabelecimentos foram encontradas munições.

 

Um dos crimes que impulsionou as investigações do delegado Vicente Leite, foi a morte de Warlison Reis, conhecido por Galinha Preta, em 29 de janeiro deste ano.

 

Naquela época foi detectado que os autores do crime eram vigilantes e não tinham autorização para portar armas de fogo.

 

Na operação desta terça-feira, comandada pelo delegado, foi detido o chefe dos vigilantes, Leandro Castro Ribeiro, 70 anos. Com ele foi encontrada uma arma de fogo. Segundo a polícia, ele não possui porte de armas.

 

As apresentações ocorreram por meio mandato de busca e apreensão expedidos pela Justiça.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes