Iluminação pública volta a preocupar moradores do João Mota

11/10/2017

Reportagem de

 

A falta de iluminação pública no residencial João Alves da Mota já é um problema antigo, uma situação que por diversas vezes já foi denunciada à imprensa local, e que segundo populares piora a cada dia que passa.

 

De acordo com o presidente da associação de moradores do conjunto, a falta de manutenção nos equipamentos, é um dos principais fatores que contribui para o problema.

 

Olhando as ruas assim, enquanto há claridade do sol, ninguém imagina que a noite, a escuridão toma conta literalmente das quadras do residencial, fazendo com que o medo e a insegurança andem lado a lado com os moradores.

 

Com a falta de iluminação pública na maior parte das ruas do conjunto, Aguinaldo afirma que o número de ações criminosas no local, aumentou consideravelmente.

 

Em alguns trechos, lâmpadas chamam a atenção de quem passa, o motivo, elas funcionam durante o dia, enquanto que a noite, populares afirmam que elas apagam misteriosamente.

 

Para tentar amenizar o problema, o presidente da associação de moradores do conjunto relatou à nossa reportagem que, por várias vezes populares se reuniram, juntaram dinheiro e por conta própria mandaram concertar algumas lâmpadas, no entanto, a ação não conseguiu atender a alta demanda do João Alves.

 

Se não bastasse o pagamento de um serviço não utilizado pela população, Aguinaldo aproveitou para relatar a cobrança do IPTU aos moradores do residencial, uma ação iniciada este ano pela gestão atual e que segundo o presidente da associação, seria irregular, uma vez que o conjunto habitacional faz parte de um projeto do governo federal que visa atender famílias de baixa renda.

 

A nossa equipe procurou na tarde desta terça-feira, 10, os secretários das pastas responsáveis pelas situações mencionadas na matéria, as secretarias de infraestrutura e finanças, mas até o fechamento desta reportagem, não conseguimos contato.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes