Crise na educação gera pedido de CPI

01/11/2017

Reportagem de

 

Após apresentarem a ação no mistério público, os profissionais da educação caminharam por algumas ruas do município até chegar a Câmara de Vereadores de Bragança.

 

O grande número de servidores lotaram a planetária, muitos indignados.

 

Não foi fácil a condução da sessão, alguns vereadores foram vaiados, mas mesmo assim, manifestaram apoio a classe.

 

Entre o posicionamento dos edis, três se destacaram. O de Gleydson Miranda, que propôs uma mesa de negociação envolvendo representantes do legislativo, do executivo, do ministério público e educação.

 

Outro posicionamento que teve destaque na sessão foi o de Renato Oliveira, que se comprometeu em lutar pelo afastamento de Luís Augusto Soares, para ‘amenizar as dores’ dos educadores.

 

A terceira opção favorável aos educadores foi a proposta do vereador Rivaldo Miranda, que entrou com um pedido de CPI para investigar a pasta da educação. Mas para isso, será necessário que pelo menos 6 vereadores assinem o pedido.

 

Após a sessão os educadores seguiram em protesto pelas ruas de Bragança.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes