Bragantino garante título e é Tri na 'Segundinha' paraense 2017

01/12/2017

Reportagem de

 

O clima estava favorável em Bragança e as arquibancadas do estádio “Diogão” ficaram praticamente lotadas; a torcida do dono da casa compareceu em peso e reafirmou o favoritismo da equipe ao título da segunda divisão do paraense.

 

Já em gramado, as duas equipes se apresentaram para o início da partida. Logo no 1° tempo a primeira cena de perigo na área do Parauapebas, aos 15 minutos, o meia Keoma meteu pela diagonal e quase mandou a bola pro fundo do barbante.

O Braga seguia em campo com o maior número de posses de bola, quando aos 20, Thiago Potiguar recebeu o passe do lateral Neilson, na cara do gol, perdeu a finalização.

 

Bola em jogo, ainda no 1° tempo, aos 27, o bragantino abriu o placar após uma falta marcada em favor da equipe; Allan cobrou e por um descuido do goleiro Cleriston, a bola entrou, carimbando o primeiro do tubarão.

Com a abertura do placar pelo Braga, festa total nas arquibancadas.

 

 Já nos minutos finais do 1° tempo, o Parauapebas buscava a reação, foi quando aos 43, Thiago Potiguar de falta, marca pra delegação do Trem de Ferro, o goleiro Marcelo viu a bola passar, mas não teve jeito, Pebas marca e garante o empate.

 

A marcação da falta pela arbitragem em favor do Parauapebas, gerou polêmica, o lance foi contestado pelos jogadores que reclamaram bastante.

 

Enquanto a arbitragem saia de campo para o intervalo do jogo, garrafas foram arremessadas pela torcida.

Com o placar empatado, o 2° tempo começou mais acirrado, as duas equipes não queriam abrir mão do título, a partida aconteceu de forma mais eletrizante.

 

O Parauapebas saiu na frente, deu trabalho pro dona da casa, os 22 da segunda etapa, Neilson em uma jogada trabalhada, chutou com categoria e meteu a bola, marcando pro Pebas e virando o jogo.

 

A essa altura o estádio silenciava, a torcida do Tubarão entrou em desespero, o tempo passava e o Braga não conseguia finalizar.

 

Na reta final, o bragantino foi pra cima, e num lance perigoso envolvendo o zagueiro Cris do Pebas, a arbitragem marca penalidade máxima em favor do Tubarão e expulsa o camisa  03 do Trem de Ferro. Momento decisivo e que levou a torcida a gritar “eu acredito”.

 

Cobrança de pênalti, bola dentro do gol, aos 38’ o Tubarão marca pela segunda vez e empata a partida. Jogo finalizado e a decisão seguiu pros pênaltis.

 

Nos pênaltis o Tubarão perdeu uma chance com Paulo de Tarso, que bateu mal na bola e complicou a situação do Braga, mas com uma defesa espetacular do goleiro Marcelo Valverde, a equipe conseguiu se manter firme ainda nas cobranças, até que nas alternadas, Bilau camisa 16, chutou e a bola bateu na trave, encerrado o jogo e consagrando a vitória do Bragantino dentro de casa.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes