Pesquisa deve mapear fatores que causam doenças cardiovasculares na região bragantina

14/03/2018

Reportagem de

 

A pesquisa será liderada pelo médico nefrologista Rodrigo Rodrigues através do programa de pós-graduação em saúde, ambiente e sociedade da Amazônia, da Universidade Federal do Pará.

 

O especialista comandará uma equipe de 6 agentes treinados que farão levantando de fatores que podem favorecer doenças cardiovasculares no município de Bragança.

 

Para o médico, doenças como infarto e derrame são as que mais matam no mundo, e Bragança não é diferente.

 

O Pará tem ficado de fora das linhas de pesquisas sobre doenças cardiovasculares a nível nacional. Rodrigo Rodriguez que inserir o Estado, de forma especial Bragança, nesta realidade de estudo.

 

Os índices de doenças cardiovasculares em Bragança têm preocupado a medicina. Para isso o estudo quer entender os fatores que levam o município a esta preocupação.

 

A pesquisa deve atender um público de 400 casas, uma pessoa por habitação. Nesta visita o paciente deverá passar por 3 fases para compor os requisitos e obtenção dos resultados. Seis agentes treinados da saúde, em 5 meses, devem fazer esses levantamentos tanto na região urbana quanto na rural. Para isso, o especialista pede a colaboração da comunidade.

 

A pesquisa não quer apenas atender público de donas de casas. Quer consultar outros membros da família, especialmente homens, para que o resultado seja amplo. A pesquisa vai atender pessoas entre 30 a 59 anos.

 

Cada bairro terá um número de domicílios que já foram pré-sorteados. A pessoa deve estar morando em pelo menos um ano na residência. Atendendo os critérios, o entrevistado passará por todas as fases da pesquisa.

 

O estudo tem a parceria do Hospital Santo Antônio e prefeitura de Bragança. O início dos trabalhos deve ocorrer no dia 19 deste mês.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes