Bragantino está na Copa do Brasil após conquista do terceiro lugar

09/04/2018

Reportagem de

 

O Bragantino Clube do Pará, que a 11 anos não disputava o campeonato paraense, bem que podia ser considerado neste sábado após a vitória de 1 a 0 sobre o são Raimundo de Santarém no estádio Diogão, como campeão moral, mesmo tendo conquistado apenas o terceiro lugar na competição.

 

O jogo foi difícil para o tubarão. Os dois time se respeitaram muito e pouco atacavam. Como joga em casa com o apoio da torcida, o Bragantino era quem mais se arriscava. O time mocorongo respondia apenas nos contra ataques chegando a levar alguns perigos para a meta do goleiro Paulo Ricardo, como nós vamos ver nos melhores momentos da partida.

 

Após o encerramento da partida o Diogão se transformou em uma grande salão de festas com discursos eufóricos e  cheios de sentimento. Foi um terceiro lugar com gosto de campeão. Os depoimentos dos jogadores tinha um clima de dever cumprido. A torcida não tão grande como nos últimos confrontos, prestigiou e aplaudiu a equipe.

 

O Capitão Paulo de Tarcio, um dos mais experientes do grupo falou da responsabilidade de capitanear o grupo.

 

Alan Calberg, o maestro do time no meio campo, versou num  clima de saudade.

 

'Pc Timborana' comentou seu sentimento sobre como sair do anonimato em clubes amadores e brilhar no profissional do bragantino.

 

Gabriel Gonçalves agradeceu a confiança dos diretores. Pecel, um peladeiro desconhecido em Belém, também veio brilhar em Bragança.

 

Keoma lembrou das propostas mas disse que a hora era de comemorar.

 

Arthur Oliveira que chorou muito após a vitória disse que o time foi longe mas ele queria mais. Arthur ainda explicou sobre porque o time comandado por ele chegou tão longe.

 

M. Maciel  autor do único gol que levou o tubarão a copa do brasil, falou da sua atuação. Ele fez a narração do seu próprio  gol.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes