Moradores do Treme protestam contra postura de Rivaldo Miranda, oposição do governo

12/04/2018

Reportagem de

 

Faixas e cartazes em favor do prefeito Raimundo de Oliveira. Alguns moradores da comunidade do Treme, interior de Bragança, protestaram contra a postura do vereador Rivaldo Miranda, único oposicionista do governo, sobre a alegação de que o legislador está atrapalhando o trabalho da gestão.

 

 

A manifestação ocorreu durante a sessão da câmara de vereadores de Bragança desta quinta-feira, 12, uma semana após a justiça do estado, através de uma petição do vereador, ter deferido a liminar que suspendeu o processo licitatório para serviço de asfaltamento no município, que deveria ocorrer na quarta-feira da semana passada.

 

Para Elias do Socorro, um dos manifestantes, e que é servidor público do município, as intervenções de Rivaldo Miranda impedem que o asfalto chegue no Treme.

 

Outro assunto das reivindicações está relacionado a uma ambulância que comunidade recebeu do governo federal. Elias diz que a solicitação do veículo para a comunidade é de autoria de outro vereador.

 

Elias do Socorro ainda diz que Rivaldo Miranda é ausente na comunidade.

 

Em entrevista, Rivaldo Miranda apoiou a liberdade de expressão dos moradores. E disse que tem feito seu trabalho de vereador fiscalizando os trabalhos do executivo.

 

Sobre a petição contra o edital para o processo licitatório do governo municipal Rivaldo Miranda afirmou que o havia irregularidades no trâmite e por isso recorreu à justiça para que o processo fosse suspenso.

 

 

A decisão judicial da 1ª Vara Criminal e Empresarial de Bragança ocorreu no dia 02 de abril. A justiça entendeu que as regras no edital eram viciosas. Segundo a decisão “consistem em afirmar que o referido processo licitatório padece de vício, haja vista que uma das regras estabelecidas no edital exige que a empresa licitante apresente documento de propriedade ou arredamento de usina de asfalto estabelecida na zona bragantina, o que denota flagrante direcionamento, uma vez que não existe qualquer outra empresa na zona bragantina, senão a do atual gestor municipal, de modo que vieram os autos conclusos para a análise do período de liminar”, diz o processo.

Elias do Socorro é contrário a decisão da justiça.

 

 

Rivaldo Miranda informou que o processo licitatório para pavimentação não está relacionado a asfaltamento em comunidade rurais, mas em vias urbanas.

 

 

Este é mais um capítulo das polêmicas contradições de poderes que devem continuar nos próximos dias.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes