Comando da PM faz balanço do motim e diz que presídio é vulnerável

17/04/2018

Reportagem de

 

O Comandante do 33ª comando da Polícia Militar em Bragança, Tenente Coronel Rui Miranda, concedeu entrevista coletiva na tarde de ontem para anunciar a transferência de presos do Presidio do Acarajó, após o motim causado pela superlotação carcerária.

 

Ele fez um balanço do protesto, anunciando que dos oito fugitivos da casa penal, o saldo foi de cinco mortos, um recapturado e dois evadidos. A rebelião que teve início às 6:15 da manhã só foi encerrada por volta de 12 e 30. Rui Miranda falou sobre a atuação dos órgãos da PM para debelar a rebelião.

 

Rui Miranda falou ainda do enfrentamento através da troca de tiros entre os fugitivos e os policiais militares

 

Sobre a transferência de presos ele foi enfático em afirmar que tirar apenas 31 não é suficiente para evitar a superlotação.

 

Ele lembrou ainda que a estrutura do presídio é vulnerável, porque a superlotação favoreceu que os presos rebentassem as grades.

 

Rui Miranda lembrou que a população tem colaborado com a PM ao tentar tranquilizar a população

 

O comandante negou que esse fato acontecido hoje em Bragança tenha relação com o episódio de americano quando vários detentos foram mortos numa ação parecida. Ele explicou porque

 

Com relação às mortes ocorridas na comunidade de Patalino o tenente coronel disse que as mortes aconteceram porque os fugitivos se aglomeraram em grupo para se protegerem.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes