Comunidades inundadas são afetadas pela forte chuva. Maranhãozinho sofre pela falta de água potável

15/05/2018

Reportagem de

 

Através das redes sociais a prefeitura se pronunciou afirmando que choveu em Bragança nesta segunda-feira, 14, o equivalente a 90 mm de água, entre 14 a 16 horas. Este quantitativo foi o suficiente para causar grandes transtornos, tanto na zona urbana, quanto na zona rural.

 

Ruas alagadas, deslizamentos e inundações causaram grandes prejuízos a comunidade. A ausência de saneamento básico de responsabilidade do governo, de educação ambiental da população que joga lixo na rua, e carência de políticas públicas, tudo isso contribui para as ocorrências negativas provenientes da forte chuva.

 

Na rua São Clemente, no Alto Paraíso, a água que veio da parte mais alta, inclusive do lixão, desceu e cobriu a via. A água com mal cheiro também invadiu as casas. Ainda na manhã desta terça-feira, 15, a rua permanecia alagada. Os moradores foram obrigados a caminhar pela água contaminada.

 

Na comunidade do Maranhãozinho a situação é mais grave. A água que também vem do lixão desceu em grande proporção e deixou os moradores ilhados. Além disso, as cisternas, único meio dos moradores obter água potável, foram atingidas pelas enxurradas. Nenhuma sequer escapou para dar de beber aos moradores. Na tentativa de cavar uma nova, o morador se deparou com uma água contaminada que surge do solo.

 

Os moradores cobram do governo medidas emergenciais para garantir água potável a comunidade.

 

 

Segundo o que foi publicado em rede social,  a prefeitura associa a falta de cuidado com o lixo as inundações e alagamentos. Segundo a nota “a Prefeitura de Bragança está atenta as demandas, colocando a disposição da Defesa Civil, todos os recursos necessários ao atendimento eficaz da população, mas pede a população que evite jogar lixo nos rios e canais, bem como, nas ruas, obedecendo o dia do carro coletor em seu bairro.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes