Centenas se reúnem em Caminhada do dia “D” contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

18/05/2018

Reportagem de

 

Em Bragança, o dia “D” de combate a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, foi marcado por uma grande caminhada envolvendo centenas de pessoas pelas principais ruas da cidade.

 

Diversas instituições deram as mãos num gesto simples e que é fundamental na luta.

 

Depois de percorrer as ruas, o grupo se concentrou no ginásio do Corolão. Lá houve atrações musicais e danças.

 

As diversidades de expressões estampadas nos rostos, nos cartazes, faixas e gritos, simbolizaram o descontentamento de quem vê no abuso um crime contra a integridade física e psicológica das crianças e adolescentes.

 

Para a adolescente Kamilly Yasmim, de 13 anos, o dia 18 de maio não é uma comemoração.

 

Isabelle Kristine, coordenadora geral do departamento infantil da Assembleia de Deus, vê no evento uma grande oportunidade de alcançar objetos através da unidade.

 

Os principais índices de abuso ocorrem dentro de casa, por um membro da família. Por isso é fundamental que as instituições sensibilizem família e instituições de ensino para detectar as mudanças de comportamento da vítima e denunciar os casos.

 

E não há um público específico de crianças e adolescentes vulnerável aos riscos de exploração sexual, como afirma Clívia Gonçalves, professora de educação física da Apae Bragança.

 

No município de Bragança a programação ocorre há mais de um mês. E para os organizadores, esta edição foi além das expectativas.

 

O dia de combate é lembrado sempre em 18 de maio. Dados do disque denúncia atentam para o número de casos registrados de denúncias de violência sexual, no ano de 2014 foram registradas 24.575 denúncias contra crianças e adolescentes no Brasil. Desses casos, 19.165 foram de abuso e 5.410 de exploração sexual infantil.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes