Indícios mostram que moradores do João Alves da Mota adquiriram casa irregularmente

23/05/2018

Reportagem de

 

Pessoas que não precisam de moradia conseguiram ganhar casas no conjunto residencial João Mota. A denúncia após constatação foi feita pelo presidente da associação de moradores do residencial João Mota, Aguinaldo Santos. Ele reuniu provas de que uma moradora de Belém, adquiriu uma dessas casas e depois vendeu para um outro morador que agora se vê ameaçado de despejo. Ele também contou um outro caso de um moto taxista que comprou uma das residências e depois sofreu a ação de despejo.

 

Aguinaldo Santos diz que a prática os beneficiários após a venda dos imóveis é entrar na justiça pedindo reintegração de posse. Com a documentação na mão ele diz que vai entrar na justiça pois pode comprovar que pessoas de fora de Bragança foram beneficiadas.

 

O morador ameaçado de perder o imóvel diz que tem testemunhas que o viram repassar o dinheiro da compra mas que a vendedora de nome Iedne Medeiros da silva,  não quis lhe fornecer recibo o que também é uma prática irregular para vender as residências.

 

Nós tentamos contato com Iedne e ela confirmou por celular que reside mesmo em Belém do Pará. Mas não quis informar como conseguiu a casa no conjunto.

 

O assunto foi parar na reunião dos moradores do Portinho com o secretário de educação, Luis Augusto santa Brígida sobre a situação da escola Simpliciano Medeiros. Uma moradora confirmou que mora em uma área de risco, e assim como outras pessoas fizeram a inscrição no minha casa minha vida mas não foram beneficiados.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes