De Audiência Pública para Mesa Redonda – grupo discute patrimônio histórico de Bragança

28/06/2018

Reportagem de

 

Os prédios antigos de Bragança são demonstrações vivas de uma história rica deixada pelos antepassados. Alguns se mantém firmes, outros já se perderam pela falta de manutenção. É caso do Palacete Augusto Corrêa, cuja parte frontal ruiu em 21 de maio deste ano, cinco dias depois, no dia 26 de maio, outro de igual importância histórica, foi demolido após determinação do Ministério Público e assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta com os familiares proprietários do imóvel.

 

São prédio centenários que poderiam estar de pé com suas estruturas históricas originais, mas que agora só resta a reconstrução para que e manter vivas suas identidades e importâncias ao município.

 

Foi justamente para propor ações e pensar em políticas públicas que valorizem os prédios de Bragança, que o poder legislativo de Bragança aprovou o requerimento do vereador Rivaldo Miranda para que acontecesse uma audiência Pública para tratar os Patrimônios Públicos de Bragança.

 

Marcada para acontecer na manhã desta quarta-feira, 27, na Câmara de Vereadores da cidade, apenas 5 parlamentares compareceram: Rivaldo (autor do requerimento), Bruno Lima, Cláudio Vagner, Elder Santos e Irene Farias, além de um público bastante tímido, que não passava de 6 pessoas.

 

Por falta de quórum a audiência se tornou uma mesa redonda, mas a qualidade dos trabalhos e debates foram de níveis elevados.

 

Entre os convidados estavam representantes da Universidade Federal do Pará, da Secretaria de Estado de Turismo do Pará, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, e Academia de Letras de Bragança. O governo municipal não enviou representante.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes