Familiares e amigos de Izabele, morta por uma caçamba, bloqueiam BR 308 por justiça

10/08/2018

Reportagem de

 

Izabele Cardoso de Aviz, de 13 anos, morreu após ser atropelada por um caminhão caçamba, no início da tarde de quarta-feira, 08.

 

Segundo informações de testemunhas, o veículo seguia em alta velocidade pela PA 462, que dá acesso a comunidade do Araí, interior de Augusto Corrêa, nordeste do Pará.

 

O veículo pertence a empresa do prefeito de Bragança e empresário Raimundo de Oliveira. Para a Polícia, o motorista identificado como Roberto dos Santos Oliveira, disse que não tinha visto a adolescente, por causa da poeira. Mas após o acidente, Roberto não prestou socorro e evadiu do local.

 

Em entrevista ainda na quarta-feira, o delegado de plantão Luiz Guilherme disse que o crime é considerado culposo, quando não há intenção de matar, podendo ser afiançável, com base nos argumentos do motorista.

 

O motorista já foi liberado e o caminhão-caçamba, que estava recolhido, também. Segundo populares, já foi visto operando na mesma estrada do acidente e escoltado.

 

A comunidade está indignada com o crime sem resposta e faz protestos.

 

O trecho da BR 308, na Comunidade do Patal, foi bloqueado com pneus e pedaços de madeiras incendiados. Pelo local, apenas situações emergenciais eram liberadas.

 

Izabele Cardoso de Aviz, era a primeira e única filha mulher de Elisângela de Jesus Cardoso. Ainda abalada, a mãe afirmou à imprensa que a imprudência do motorista foi a causa da morte.

 

Elizângela ainda disse que o local do acidente não recebeu o trabalho do IML para a realização de perícia.

 

Com base na tragédia, os manifestantes exigem do empresário da empresa da caçamba, um retorno social, já que a empresa extrai seixo da comunidade. E com base na justificativa de que a poeira tenha sido a causadora da morte de Izabele, querem que a via seja asfaltada, como consta no abaixo assinado produzido por populares.

 

A mãe ainda afirma que aguarda um posicionamento de Raimundo de Oliveira, que até agora, está sem dar assistência à família.

 

A presença do empresário, a prisão do motorista e o compromisso de que a PA receba asfaltamento são as exigências dos manifestantes para que a BR 308 seja liberada.

 

Antes de morrer, Izabele deixou uma carta em seu diário, com palavras emocionantes de que queria ver um mundo melhor.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes