Familiares e amigos pedem justiça por vigilante executado

17/09/2018

Reportagem de

 

Familiares e amigos do vigilante Diego dos Santos Silva, 27 anos, morto na madrugada de sexta-feira, 14, próximo a uma subestação da Celpa, concentraram-se em frente a Unidade de Polícias de Bragança na manhã desta segunda-feira, 17, para protestar.

 

Com faixas em mãos, o pedido de justiça, foi manifestado no ato.

 

Segundo informações, os dois principais suspeitos da morte foram detidos pela polícia, mas liberados por falta de provas.

 

Segundo os familiares de Diego, o companheiro do vigilante que trabalhava com ele no momento da execução, e que conseguiu escapar dos criminosos, não teve a oportunidade ser ouvido e nem de reconhecer os suspeitos, que foram liberados.

 

O pai de Diego, Gelson Pereira dos Santos, e a mãe, Silvia Maria Ferreira dos Santos, também participaram da manifestação por justiça.

 

A irmã do vigilante quer mais empenho nas investigações.

 

Diego era atuante em projetos ambientais, era membro do Projeto Bora, coordenado pela professora Marivana Silva.

 

Com a morte de Diego, o número de vigilantes executados sob para 4, somente em 2018.

 

Contra ele e o companheiro que sobreviveu, foram executados 10 disparos, um deles atingiu o vigilante que ainda foi levado para o hospital com vida, mas não resistiu ao ferimento.

 

Diego deixou a esposa e dois filhos.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes