Avó de gêmeos acorrentados será indiciada por crime de maus-tratos

18/09/2018

Reportagem de

 

A avó que foi flagrada mantendo os gêmeos de 10 anos acorrentados na residência na última sexta-feira, 14, foi ouvida pela Policia do Propaz na tarde deste segunda-feira, 18.

 

Em depoimento ela demonstrou arrependimento e negou que as crianças sejam usuárias de entorpecentes, como vem sendo veiculado na imprensa local.

 

Ela relatou que agiu de forma desesperada para manter as crianças em casa, já que costumam ficar muito tempo na rua.

 

A avó será indiciada pelo crime de maus-tratos e o caso será julgado pela juíza da Infância e juventude.

 

Uma das crianças que havia sido levada para o abrigo da cidade fugiu do local no mesmo dia. Uma equipe técnica do abrigo procurou os familiares. A informação que se tem é que a avó não pretende devolver ela a instituição.

 

Não é a primeira vez que as crianças são levadas ao abrigo com a suspeita de envolvimento com drogas. Na primeira vez elas também conseguiram fugir do local.

 

Tentamos entrar em contato com a direção do abrigo, mas não obtivemos sucesso. A coordenadora seria indagada se a instituição não teria suporte para lidar com o caso. Se não há pessoal suficiente para garantir a proteção dos menores, já que a partir do momento em que o abrigo recebe o paciente, é de sua total responsabilidade.

 

O Conselho Tutelar também foi procurado e fomos informados que a fuga de uma das crianças já foi notificada ao Ministério Público e ao Juizado da Infância e Juventude. E que o Conselho tem contribuído para que o caso seja solucionado.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes