Sessão extraordinária discute cortes na educação e saúde do executivo para 2019

14/11/2018

Reportagem de

 

 

A sessão legislativa de Bragança ocorreu de forma extraordinária nesta quarta-feira, 14, por conta do feriado de proclamação da república.

 

De todos os assuntos discutidos na sessão de hoje, o mais comentado foi sobre a proposta orçamentária do poder executivo para ser votada no legislativo.

 

Renato Oliveira alertou os parlamentares sobre os possíveis cortes na Educação e Saúde propostos pela prefeitura de Bragança.

 

Do orçamento do ano passado ao proposto para o ano de 2019, o corte na educação gira em torno de R$ 2 milhões. E na área da saúde, cerca de R$ 3 milhões.

 

Renato pediu para que os pares não caiam no erro de votar em favor da proposta, pois seria um grave erro para a sociedade bragantina.

 

Elder Santos, disse que a luz da situação financeira, algumas medidas precisam acontecer como cortes. E citou como exemplo, as medidas do presidente Michel Temer. Mas entendeu que é preciso estudar formas para que o município possa arrecadar fundos e que as pastas em questão não sejam afetadas.

 

Outros vereadores que se posicionaram sobre o assunto foram Charles William e o presidente da Câmara Gleidson Miranda. Para Charlão é fundamental que haja o estudo da proposta e que a comunidade não seja lesada.

 

Já o presidente do legislativo é contra qualquer redução nas pastas.

 

Os vereadores só poderão entrar em recesso após a votação do orçamento. E ainda resta a eles, quatro sessões ordinárias para isso.

 

Orçamento 2018

 Proposta de Orçamento para 2019

 

 

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes