Bragança se despede de um ícone esportivo, Carlos Calil

31/01/2019

Reportagem de

 

O ícone do futebol bragantino, uma lenda do esporte amador, o maior detentor de títulos do futebol bragantino ou o precursor do futebol de salão em Bragança. As nomenclaturas são diversas, mas todas servem para Carlos Kalil que foi sepultado ontem no cemitério Santa Rosa de Lima em meio a grande comoção.

 

Antônio Carlos Cardoso Calil estava as vésperas de completar 70 anos. E foi um dos primeiros atletas a jogar na semana da pátria pela escola professor Paixão na quadra da escola Monsenhor Mâncio. Jogou em equipes bragantinas como Time Negra, Paroquial, Volante, Bragança, América e Filadélfia.

 

Foi técnico de várias delas e também de outras nos campeonatos de futebol de salão. Foi técnico da seleção de Bragança em vários intermunicipais e também do Bragantino Clube do Pará até ser ‘ofuscado’ por um AVC.

 

A esposa exibe com orgulho as faixas, os diplomas e fala das homenagens prestadas a Carlos Kalil como desportista em Bragança.

 

A definição de quem foi Carlos Kalil bem também dos seus amigos parceiros dos Campos e também das quadras esportivas.

 

Foi a morte de um homem resignado, diz esposa do ex-jogador.

 

O último adeus e as últimas homenagens a Carlos Kalil foram no cemitério Santa Rosa de Lima onde amigos parentes e desportistas se despediram do mais premiado dos desportistas bragantinos dos últimos tempos. Siga em paz grande professor.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes