CÉSAR MONTEIRO TEM PRISÃO PREVENTIVA REVOGADA POR MEIO DE HABEAS CORPUS

19/03/2019

Reportagem de

 

Quem mandou matar Jairo Sousa? Esta é a pergunta que os bragantinos e familiares do radialista tem feito desde quando os executores foram presos pela Divisão de Homicídios de Belém, em novembro de 2018.

 

A prisão dos assassinos fundamental no processo investigativo perde força no entender dos familiares do radialista com a soltura do vereador César Augusto Monteiro Gonçalves, após o Tribunal de Justiça conceder a liberdade ao parlamentar através de um habeas Corpus.

 

A notícia pegou familiares de Jairo Sousa de surpresa, como conta o filho do apresentador Jairo Sousa Junior em entrevista ao SBT.

 

Há 26 dias de esgotar o prazo de licenciamento da Câmara de Vereadores de Bragança, César Augusto Monteiro Gonçalves, apontado como um dos mandantes da morte do radialista Jairo Sousa, tem liberdade concedida.

 

Ele que estava preso desde o dia 19 de novembro de 2018, ao se entregar a Divisão de Homicídio, agora responderá em liberdade.

 

Segundo o site da Fundação Educadora de Comunicação, a decisão de soltura aconteceu na manhã desta segunda-feira, 18, após votação judicial. Foram 5 votos favoráveis e dois contra a liberdade do parlamentar.

 

No meio da tarde, o jornalismo do SBT entrou em contato com o Sistema Penitenciário do Estado – SUSIPE, que informou que até aquele momento não havia sido notificado pela justiça, e que César Augusto Monteiro Gonçalves permaneceria preso no CRECAN - Centro de Recuperação Especial Coronel Anastácio das Neves.

 

Mas o alvará de soltura chegou no final da tarde e César teve prisão preventiva revogada. As 18h50 ele foi liberado.

 

O vereador e mais 10 pessoas foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Pará em 11 de janeiro de 2019 por arquitetar e executar o radialista.

 

Jairo Sousa foi morto ao chegar no trabalho em 21 de junho de 2018, por volta de 4h50 da manhã. Segundo denuncia do MP, José Roberto Costa de Sousa, vulgo “Calar”, Dione de Sousa Almeida, conhecido por ‘Diones’ e Cesar Monteiro mataram, por motivo torpe, Jairo Sousa.

 

Conforme investigação da Divisão de Homicídio, Jairo foi morto em razão da função que exercia, fazendo sérias críticas a políticos da região, envolvidos em suposta corrupção.

 

Desde quando os envolvidos foram presos, as investigações parecem não avançar ao ponto de chegarem aos mandantes. Mas seguem em segredo de Justiça.

 

Nossa equipe tentou contato com o advogado do vereador, mas não obteve retorno.

Please reload

Em Destaque

Matéria reúne participação de legisladores da base aliada ao governo de Bragança

25/10/2019

1/10
Please reload

Recentes